Audiovisual – Produção publicitária brasileira no exterior

O mercado internacional de audiovisual fatura mais de US$ 450 bilhões, 9 sendo seus carros-chefe os produtos destinados para o cinema, embora a arrecadação com a exibição de filmes em salas de cinema venha diminuindo ano a ano.

Exportação

O mercado nacional de produção audiovisual também é composto pela produção destinada à exportação, seja do produto como um todo ou apenas de uma etapa de produção.

Como exemplo, pode-se citar o movimento de diversas agências internacionais, a partir de 2000, no sentido de realizarem seus filmes publicitários no Brasil (especialmente no eixo Rio/São Paulo) em função da alta qualidade técnica disponível aliada ao baixo custo relativo.

A ABPITV, com o apoio da APEX-BRASIL,10 tem diversos projetos voltados para o auxílio das exportações de produções audiovisuais, que podem ser vistos em seu site.

Produção audiovisual

Os empresários que desejem exportar precisam estar atentos a datas e locais desses eventos com bastante antecedência, uma vez que, por serem realizados na sua maioria no exterior, demandam um planejamento mais cuidadoso para sua participação, além de um maior investimento financeiro – sobretudo no caso de MPEs.

Com relação à importação no setor de produção audiovisual, há duas questões distintas a serem abordadas: a importação de equipamentos e suprimentos necessários para a realização das obras audiovisuais; e as produções audiovisuais, em si, que entram oficialmente no país.

A importação dos equipamentos é fundamental para este mercado, uma vez que não há no país praticamente nenhuma produção de câmeras de vídeo com alta definição, entre outros equipamentos necessários para uma boa qualidade do produto final.

Apesar da não existência de concorrentes locais, por serem produtos industrializados incide uma alta carga tributária sobre estes equipamentos, fazendo com que seu preço se torne muito caro para as MPEs do setor.

No tocante à importação de conteúdo constata-se, historicamente, uma grande penetração de produtos estrangeiros.

Como exemplo, nos canais de TV fechada a quase totalidade da programação é composta por conteúdo de origem estrangeira e mesmo na TV aberta boa parte da programação é “importada” – sobretudo filmes, séries, vídeo clipes e desenhos animados.

O mercado audiovisual e o turismo

Os mercados de produção audiovisual e de turismo têm muito em comum, o que nem sempre é perceptível em uma análise superficial.

A associação mais direta entre eles é a exposição das locações utilizadas nos filmes para todo o mundo; um exemplo é a constante presença da ponte Golden Gate em Los Angeles (EUA) nos filmes americanos.

Além disso, a própria cultura de um país ou região é disseminada pelo mundo por meio dos produtos audiovisuais, podendo estimular ou desestimular o fluxo de turismo, dependendo da forma como é apresentada.

Um estudo do bureau de turismo inglês revela que mais de 30% dos turistas que escolhem o Reino Unido como destino tem como principal influência a exposição do país na mídia(seja TV ou cinema).

Outros países – como França, Nova Zelândia, Austrália, Canadá, Irlanda e Estados Unidos – também adotam o turismo cinematográfico como estratégia de promoção do “turismo real”.

Esta forma de turismo acabou criando uma nova categoria de turistas, os chamados set-jetters (em tradução livre, visitantes de sets de filmagem).

Comprovando essa tendência, pode-se citar o impacto positivo da trilogia “O Senhor dos Anéis” no turismo da Nova Zelândia, sendo considerado um enorme caso de sucesso com ampla repercussão na mídia.

Após a apresentação da trilogia, o país chega a receber, por ano, um número de turistas equivalente a cerca de 60% da sua população.

Além de prover locações para os filmes, o turismo cinematográfico também é uma forte ferramenta de afirmação da imagem de uma nação, e os festivais de cinema fazem parte desse contexto.

Entre em contato, para mais informações ou ligue: (11) 3676.1111

Nota do editor: Esta post foi originalmente publicado em 3 de Fevereiro de 2012. Porém, agora, completamente renovado e atualizado.